Posts

Dia Mundial do Diabetes: Prevenção e mudança de hábitos ajudam no combate à doença

Alertar para a importância da prevenção e do controle do diabetes, ajudando a prevenir suas complicações, está no centro das discussões do Dia Mundial do Diabetes, lembrado nesta quarta-feira, 14 de novembro. A doença é crônica e acomete cerca de 9% – 14 milhões de pessoas – de toda a população do Brasil. Os dados do Ministério da Saúde e da International Diabetes Federation (IDF).

O que caracteriza o diabetes:

O diabetes se caracteriza pelo o aumento da glicose (açúcar) no sangue e, caso não seja tratado, pode causar doenças graves, como cardiovasculares e acidente vascular cerebral (AVC), levando também à cegueira e à amputação de membros. Há três tipos de diabetes: o 1, caracterizado pela deficiência absoluta da insulina e mais frequente em crianças e adolescentes (entre 10 e 14 anos) ou de forma gradual em adultos; e o tipo 2, caracterizado pela resistência e deficiência na secreção de insulina; e o diabetes gestacional, sem causa específica e que, por isso, torna o exame pré-natal ainda mais imprescindível.

 

Dia Mundial do Diabetes: Como combater a doença:

O consenso entre especialistas é que a prevenção é uma das principais armas de luta contra o diabetes. A manutenção do peso normal, principalmente em pacientes com história familiar da doença, a prática regular de atividade física, a ingestão de alimentos pobres em gorduras e açúcar, não fumar, a adoção de um cardápio rico em fibras, importante para uma boa digestão, e evitar medicamentos que ampliam o potencial de agressão ao pâncreas são medidas eficazes no combate ao diabetes.

 

RHMED é referência em Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho no Brasil e conta com unidades próprias no Rio de Janeiro e São Paulo , além de uma ampla rede de prestadores distribuídas em todas as regiões do Brasil. Clique aqui para ler nossos artigos.

Saúde do homem é alvo do Novembro Azul

Mês de alerta à conscientização, prevenção e ao diagnóstico do câncer de próstata, o Novembro Azul tem se tornado um aliado cada vez mais efetivo no cuidado com a saúde masculina. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) apontam que o número de novos casos de câncer de próstata em 2018 está acima de 68 mil – superando o câncer de mama, com 59,7 mil – em todo o país.

Ainda segundo dados do Inca, a elevação nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente explicada pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

Novembro Azul: Saiba como se prevenir:

Para prevenção, especialistas recomendam exames clínicos e periódicos. O exame de toque, junto com o PSA (exame de sangue), deve ser feito anualmente, como rotina. O tempo de duração do exame é de apenas 10 segundos e tem como objetivo analisar a consistência da próstata, seu tamanho e se existem lesões palpáveis por meio do reto na glândula.

A avaliação é indicada a partir dos 50 anos de idade e, caso haja casos de pai ou irmão com câncer de próstata antes dos 60 anos, é recomendável atenção, pois o risco de se ter a doença é aumentado de 3 a 10 vezes.

Alimentação e atividade física regular são essenciais para ajudar na redução do risco de desenvolvimento do câncer de próstata. As recomendações médica são: fazer, no mínimo, 30 minutos diários de atividade física, manter o peso adequado à altura; e incorporar ou manter uma dieta rica em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, e com menos gordura, principalmente as de origem animal. Essa rotina também favorece a diminuição do risco de desenvolvimento de outras doenças crônicas. Também é aconselhável limitar o consumo de álcool e evitar ou eliminar o tabagismo.

 

RHMED é referência em Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho no Brasil e conta com unidades próprias no Rio de Janeiro e São Paulo , além de uma ampla rede de prestadores distribuídas em todas as regiões do Brasil. Clique aqui para ler nossos artigos.

Dia 16 de outubro é Dia Mundial da Alimentação

O dia 16 de outubro é marcado pela comemoração do Dia da Mundial da Alimentação em diversas partes do mundo. A data foi implementada para alertar sobre a importância alimentação saudável, acessível e de qualidade, mas também aponta para os problemas sociais associados a ela, como a fome e a desnutrição.

A RHMED relembra que a alimentação tem um papel fundamental na nossa qualidade de vida e tem a função de ofertar todos os nutrientes que nosso corpo necessita.  Ter uma alimentação equilibrada é importante para fornecer todos os nutrientes necessários para manter as atividades diárias e promover um bem-estar físico e mental. Além disso, previne doenças crônicas.

Para que a alimentação seja saudável, ela deve ser composta de proteínas, carboidratos, gorduras, fibras, vitaminas cálcio e outros minerais. Variar os tipos de cereais, de carnes, de verduras, legumes e frutas, alternando as cores dos alimentos. Tudo deve ser consumido em moderação, nada em excesso. Sendo muito importante adaptar uma dieta saudável e adequada ao nosso estilo de vida.

Dicas para uma alimentação saudável:

  • Aumente e varie o consumo de frutas, legumes e verduras;
  • Coma feijão pelo menos 1 vez ao dia;
  • Reduza o consumo de sal;
  • Reduza o consumo de alimentos gordurosos;
  • Faça pelo menos 4 refeições por dia café da manhã, almoço, jantar e os lanches. Não pule as refeições;
  • Mantenha o seu peso dentro dos limites saudáveis;
  • Aprecie sua refeição e coma devagar;
  • Beba água;
  • Faça exercícios regularmente.

 

O hábito se adquire com constância e persistência. Por isso, outra dica importante é começar com os passos mais fáceis e segui-lo todos os dias. Quando o passo já fizer parte da rotina, é hora de seguir para o próximo.  A alimentação saudável pode e deve ser gostosa.

COMO PODEMOS TE AJUDAR?

A RHMED é especialista em Saúde Ocupacional e Segurança no Trabalho e atua há mais de 20 anos no mercado. São mais de 500 mil vidas atendidas por profissionais qualificados e dedicados aos clientes. Conheça mais sobre a RHMED aqui!

Outubro Rosa: RHMED relembra cuidados com a saúde da mulher

O número de novos casos de câncer de mama esperado para o Brasil até o fim deste ano é de 59.700, segundo dados do INCA – Instituto Nacional de Câncer. A cada ano morrem cerca de dez mil mulheres com mais de 35 anos de idade por causa da doença. Mas essa realidade pode ser diferente com mudanças simples no cotidiano, como manter uma alimentação equilibrada, praticar exercícios físicos regularmente e fazer exames preventivos periódicos.

Um movimento muito forte denominado Outubro Rosa foi criado nos Estados Unidos, na década de 1990, para estimular a participação da população no controle do câncer de mama. O Brasil participa oficialmente do movimento desde 2010, promovendo espaços de discussão sobre câncer de mama, divulgando e disponibilizando seus materiais informativos, tanto para profissionais de saúde quanto para a sociedade.

Como o próprio nome diz, esse tipo de câncer afeta as mamas, glândulas formadas por lobos, que se dividem em estruturas menores chamadas lóbulos e ductos mamários. É o tumor que mais mata mulheres no país, segundo o INCA.

Fatores de Risco para o Câncer de Mama:

  • Menarca precoce (antes dos 12 anos) e menopausa tardia (após 55 anos).
  • Nuliparidade (não ter filhos).
  • Primeira gravidez após os 30 anos de idade.
  • Uso de contraceptivos com altas doses hormonais, por período prolongado
  • Praticar hábitos de vida não saudáveis: Ingerir bebidas alcoólicas, ser sedentário, ter sobrepeso, fumar, etc.
  • Predisposição genética;

Outubro Rosa: prevenção é o mais importante

  • De 40 a 49 anos, a recomendação é o exame clínico anual da mamas, por profissional da saúde especializado e em caso de achados anormais, mamografia deverá ser prescrita.
  • Mulheres de 50 a 69 anos devem realizar mamografia a cada dois anos (quando não há sintomas);
  • A orientação é que a mulher realize a auto exame das mamas, podendo ser no (banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano).

RHMED é referência em Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho no Brasil e conta com unidades próprias no Rio de Janeiro e São Paulo , além de uma ampla rede de prestadores distribuídas em todas as regiões do Brasil. Clique aqui para ler nossos artigos.

Dia Nacional de Doação de Órgãos

Mais do que uma demonstração de empatia e generosidade, a doação de órgãos pode ser a única esperança de vida ou oportunidade de recomeço para pacientes à espera de transplante. No Dia Nacional de Doação de Órgãos, lembrado em 27 de setembro, é essencial reforçar a utilidade pública da iniciativa de defesa da vida. Dados da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) revelam que, ano passado, o país alcançou recorde histórico de 16,6 mil doadores efetivos para cada milhão de habitantes, o que mostra um salto de, aproximadamente, 25 mil transplantes, em 2016, para 27 mil, em 2017. E foi a primeira vez também que a quantidade de doadores cresceu por sete trimestres seguidos.

No Brasil, para se tornar um doador, o primeiro passo é comunicar a intenção à família, uma vez que a concessão de órgãos só é feita mediante autorização familiar. A doação fica impossibilitada a pessoas que não possuem documentação, menores de 18 anos e as que tenham restrições clínicas, como conhecimento da causa da morte e doenças infecciosas ativas, dentre outros. Os órgãos doados seguem para pacientes que necessitam de um transplante e estão aguardando em lista única, definida pela Central de Transplantes da Secretaria de Saúde de cada estado e controlada pelo Sistema Nacional de Transplantes.

Seja um doador de órgãos

Há dois tipos de doadores: o doador vivo, que pode ser qualquer pessoa que concorde com a doação, desde que não prejudique a sua própria saúde. Em vida, podem ser doados rins, parte do fígado, parte da medula óssea ou parte do pulmão. Pela lei, parentes até o quarto grau e cônjuges podem ser doadores. Não parentes só com autorização judicial; e o doador falecido, que são os com morte encefálica comprovada. O Sistema Único de Saúde (SUS) tem o maior programa público de transplante do mundo, em que 87% dos transplantes de órgãos são feitos com recursos públicos.

A RHMED

A RHMED tem a solução adequada para atender à demanda de Segurança do Trabalho nas empresas, disponibilizando produtos para prevenção dos acidentes de trabalho e enfermidades ocupacionais, além de resguardar a integridade e a capacidade do colaborador. Conheça um pouco mais sobre nós aqui!

Dia de Prevenção do Suicídio evidencia importância do tema

O dia 10 de setembro foi definido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio. Desde 2014, Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), em parceria com o Conselho Federal de Medicina (CFM), promove a campanha nacional Setembro Amarelo, que alerta para a prevenção ao suicídio.

Para exemplificar a importância desse tema, a cada 40 segundos, há um suicídio no mundo, e no Brasil ocorre um suicídio a cada 45 minutos. No total, o número chega a 1 milhão de pessoas que tiraram sua própria vida e essa é uma das causas principais das mortes de jovens entre 15 e 29 anos, adolescentes e crianças. Pelos dados da OMS, o suicídio é a terceira causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos, sendo também a sétima causa de morte de crianças entre 10 e 14 anos de idade.

VISÃO DO ESPECIALISTA EM PREVENÇÃO DE SUICÍDIO

O presidente eleito da Associação Psiquiátrica da América Latina (Apal) e superintendente técnico da ABP, Antônio Geraldo da Silva, destacou a importância da campanha para prevenção e conscientização, afirmando que esses números apresentados acima são altíssimos, mas que não apresentam a totalidade dos suicídios.

Ainda segundo Antônio Geraldo, a campanha Setembro Amarelo e o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio têm o objetivo de salvar vidas, pois 90% dos casos poderiam ser evitados, se as pessoas tivessem acesso à algum tipo de tratamento da doença que levou ao suicídio. Ele afirma que todos os casos de suicídio há algum tipo de transtorno mental.

CAMPANHA PARA AJUDAR

A Associação Psiquiátrica da América Latina (Apal) pretende lançar campanhas nas redes sociais ao longo de setembro para alertar sobre suicídio e oferecer apoio e ajuda.  Antônio Geraldo quer levar esse tema às escolas, empresas e instituições, para popularizar a campanha. Para ele, também é importante as pessoas e seus familiares não negarem que existem transtornos mentais, pois isso dificulta a prevenção.

O USO DE DROGAS

O psiquiatra Jorge Jaber, membro fundador e associado da International Society of Addiction Medicine, especialista no tratamento de dependentes químicos, ressaltou que o uso de álcool e drogas é o segundo fator depois das doenças psiquiátricas, como ansiedade e depressão, que leva ao aumento de suicídios.

Segundo ele, o suicídio é a causa de morte mais facilmente evitável entre todas as doenças, já que outras doenças precisam de alto custo médico para tratamento, e o impedimento médico do suicídio pode ser atingido com remédios bem mais baratos e somente conversando com o paciente. Para Jaber, o fundamental é dar atenção e escutar aquele que pensa em tirar sua própria vida.

COMO PODEMOS TE AJUDAR?

A RHMED é especialista em Saúde Ocupacional e Segurança no Trabalho e atua há mais de 20 anos no mercado. São mais de 500 mil vidas atendidas por profissionais qualificados e dedicados aos clientes. Já publicamos sobre transtornos mentais, clique aqui para ver!

Estudo da RHMED aponta que jovens estão fumando menos

Pesquisa realizada com dados de 92 mil exames ocupacionais de todo o país entre janeiro de 2016 e junho de 2018 pela RHMED – empresa líder no Brasil em inteligência em saúde e em segurança do trabalho – aponta que o índice de fumantes dentre as empresas analisadas caiu 9,4% no período, com uma tendência de queda linear. Dado a ser comemorado no do Dia Nacional de Combate ao Fumo, em 29 de agosto, que tem como objetivo reforçar ações nacionais de sensibilização da população para os danos causados pelo tabaco. O estudo foi lançado pela RHMED durante sua participação no CONARH – Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas – um dos maiores eventos do mundo do setor de RH, que reunirá mais de 2.500 pessoas, de 14 a 16 de agosto, no São Paulo Expo.

Outra boa notícia apontada pela pesquisa: os jovens que estão entrando no mercado de trabalho estão deixando de fumar – a população trabalhadora acima de 25 anos tem proporcionalmente 2,4 vezes mais fumantes que a de 18 a 24 anos. A idade média do grupo de fumantes é quatro anos maior do que a idade de não fumantes.

O Brasil ainda tem cerca de 21 milhões de fumantes, o que representa 12% de toda a população, segundo dados do Ministério da Saúde.  O consumo de cigarros e outros derivados causa um prejuízo de R$ 56,9 bilhões ao país a cada ano. Deste total, R$ 39,4 bilhões são com custos médicos diretos e R$ 17,5 bilhões com custos indiretos, decorrentes da perda de produtividade, provocadas por morte prematura ou por incapacitação de trabalhadores.

Os prejuízos à saúde são numerosos e incalculáveis, que vão desde a perda de sensibilidade a insuficiência respiratória, infarto a diversos tipos de câncer.  Somente nesta pesquisa com 92 mil exames ocupacionais, foram notadas incidências de piora na condição respiratória, pressão arterial, glicemia e colesterol – a pressão arterial acima de 15 entre os fumantes foi 30% mais presente do que na população não fumante; a glicemia acima de 150 – 63% a mais para os fumantes e o índice de fumantesque acusaram problemas respiratórios foi 25% maior do que os não fumantes.

 “É normal associar o fumo a questões respiratórias. O mais interessante desse estudo foi verificar o impacto do tabagismo no nível de estresse e na qualidade do sono desses profissionais analisados. Os dados chamam a atenção para efeitos colaterais não muito debatidos, que são causados diretamente pelo hábito”, diz Dr. Geraldo Bachega, diretor-médico da RHMED. Ele se refere à relação direta entre estresse e falta de sono ao fumo: o número de fumantes que reportaram estar sob estresse foi 85% maior que o de não fumantes. Fumantes também reportaram 127% mais problemas de sono.

“Fazemos esse tipo de análise sobre a população de cada empresa para sugerir medidas que ela possa adotar para aumentar a qualidade de vida e melhorar a saúde dos seus colaboradores. Agora, estamos começando a fazer essa análise para todo o universo de mais de 550 mil de vidas da RHMED. Esperamos com isso usar a nossa área de inteligência em saúde ocupacional para provocar debates e campanhas que realmente contribuam para a melhora das condições de saúde da população brasileira como um todo.”, completa o especialista.

 Sobre a RHMED

Empresa piorneira na prestação de serviços de saúde e segurança, a RHMED acumula 22 anos de experiência, com sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo e atendimento em todos os estados do Brasil. A empresa apresenta ampla rede de prestadores credenciados, distribuídos por todas as regiões do Brasil, sendo referência no suporte a corporações para que reduzam seus custos com saúde ocupacional e assistencial por meio da inteligência na gestão. Anunciou, em maio, acordo de compra da RHVida, já aprovada pelo CADE. Com a aquisição, a RHMED se torna a maior empresa focada em medicina ocupacional do Brasil, com 600 colaboradores e responsáveis pelo atendimento a mais de 2,5 mil empresas em todo o país. Veja matéria completa aqui!

RHMED traz coach português Sérgio Almeida ao Brasil

A RHMED trouxe ao Brasil, pela primeira vez, o coach português Sérgio Almeida, disseminador do conceito “Felicidade nas Organizações” e Diretor da Academia de Neurociências e Educação de Portugal. Almeida fez uma palestra para convidados na última semana, em São Paulo, e falou sobre motivação de equipes na era da indústria 4.0. O evento foi realizado em parceria com a revista Gestão RH.

 Para o palestrante, os novos desafios nos negócios e nas empresas, cada vez mais dependentes da tecnologia, onde conceitos como “internet das coisas” e “big data” transformaram a dinâmica do trabalho, incluem novas habilidades por parte dos líderes e das equipes. As competências exigidas devem equilibrar a experiência (habilidade de saber fazer), o conhecimento (formação e saber), a atitude (o querer fazer) e o comportamento (saber estar, comunicar).

NOVAS COMPETÊNCIAS PARA LÍDERES

Em um estudo apresentado pelo coach, “The future of jobs”, o World Economic Forum define as novas competências para 2020 como uma evolução das soft skills, obrigando os líderes a repensar a forma como fazem a gestão de suas equipes. A criatividade e o pensamento crítico, por exemplo, ganharão relevância maior. Interessante também entender que os millenials, que ocuparão 50% de toda a força laboral no mundo inteiro, procuram, para além do salário e do crescimento na carreira, um “sentido de propósito” em tudo o que fazem e, ainda, o equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal.

Com base na Neurociência, Almeida compartilhou com os participantes os princípios da chamada “motivação intrínseca”. “Existe sempre um lado emocional em cada decisão que tomamos nas nossas vidas e, desta forma, se queremos motivar alguém, deveremos comunicar com propósito”, disse.

O coach terminou sua palestra falando sobre a teoria de Simon Sinek “Golden Circle”, onde o propósito (why) é fundamental para que todo o processo de ação aconteça de forma sustentada. Segundo o palestrante, é fundamental que cada um dos indivíduos de uma organização saiba claramente qual a sua missão (o propósito), os seus valores (o que o motiva) e a sua visão (onde quer chegar). “Desta forma poderá motivar-se de forma intrínseca e adaptar-se aos desafios do mundo global na era 4.0”, completa.

A RHMED trabalha para que, na área de saúde ocupacional, as empresas cuidem, de forma integrada, da saúde do trabalhador, com a prevenção de doenças físicas e emocionais.  “Investir no bem-estar do colaborador e de seus familiares é ir muito além dos gastos com plano de saúde. Nós oferecemos soluções que auxiliam as empresas a estabelecerem níveis elevados das suas condições de trabalho. Os impactos promovidos por esse tipo de gestão, não ficam somente no ambiente profissional, já que esses benefícios são levados também para a vida do funcionário fora do emprego. O resultado é não só o aumento da qualidade de vida do trabalhador, pois estimulamos que as pessoas tenham o propósito de efetivamente cuidar da sua vida e dos que estão a sua volta, diz Antonio Martin, CEO da empresa.

 Sérgio Almeida é CEO e fundador da Powercoaching, referência na área do Coaching, e fundou o conceito de “Felicidade nas Organizações”. Co-fundador da International Coaching University, Almeida é Master em Coaching pela ICU, escritor, orador e consultor especialista em liderança, estratégia, negociação e vendas. Desde cedo sentiu que o mundo ultrapassava a visão de “fria e racional” adquirida na sua Licenciatura em Engenharia Mecânica da FEUP. Liderou várias equipes comerciais, tendo ganhado, em 2008, o “Challenge Peugeot – Melhor Diretor de Vendas em Portugal”, quando partiu para a descoberta do fascinante mundo do Coaching, das pessoas e das organizações.

Sobre a RHMED

Empresa pioneira na prestação de serviços de saúde e segurança, a RHMED acumula 22 anos de experiência, com sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo e atendimento em todos os estados do Brasil. A empresa apresenta ampla rede de prestadores credenciados, distribuídos por todas as regiões do Brasil, sendo referência no suporte a corporações para que reduzam seus custos com saúde ocupacional e assistencial por meio da inteligência na gestão. Anunciou, em maio, acordo de compra da RHVida, já aprovada pelo CADE. Com a aquisição, a RHMED se torna a maior empresa focada em medicina ocupacional do Brasil, com 600 colaboradores e responsáveis pelo atendimento a mais de 2,5 mil empresas em todo o país. Entenda mais aqui!

Dia Mundial de Controle do Colesterol: RHMED alerta para cuidados

Data instituída pelo governo há 15 anos, o Dia Nacional de Controle do Colesterol tem o objetivo de conscientizar a população sobre as doenças decorrentes da elevada taxa de colesterol sanguíneo e a importância da prevenção e de formas de tratamento.

De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 30% da população brasileira têm colesterol alto, o que corresponde a 77 milhões de pessoas em todo país. Os índices cresceram nos últimos anos por conta de maus hábitos alimentares, especialmente causados por rotinas estressantes de trabalho. Segundo estudos, certas profissões, como a de motorista, oferecem mais riscos de desenvolver o problema do que outras.

O colesterol é uma substância gordurosa encontrada naturalmente em nosso corpo. Ele tem o papel vital de manter cada célula do corpo funcionando adequadamente. Entretanto, o acúmulo de colesterol no sangue pode aumentar o risco de doenças do coração. Há doistipos colesterol: HDL e LDL. O primeiro é bom para nosso coração. Ele carrega colesterol das artérias para o fígado, onde é eliminada. Já o LDL, carrega colesterol do fígado para os tecidos do corpo. O colesterol ”ruim”, em grande quantidade no corpo, pode se acumular nas células e nas artérias, levando a complicações as funções cardiovasculares.

Alguns hábitos podem prevenir o colesterol alto:

  • Exercícios físicos;
  • Alimentação saudável, dando preferência a alimentos como frutas, legumes e verduras;
  • Consumo de duas colheres de azeite de oliva por dia na salada;
  • Um copo de leite ou iogurte (mesmo para adultos);
  • Tomate, suco de uva e aveia ou soja ajudam a reduzir os índices de colesterol e propiciam uma vida mais saudável;
  • O salmão é ótima alternativa para aumentar a ingestão de ômega 3;
  • Castanha-do-pará é rica em nutrientes, como ácidos graxos, vitaminas B e E, proteína, fibras, cálcio e fósforo;
  • Linhaça promove o aumento do colesterol HDL (colesterol “bom”).

É importante visitar regularmente um médico e ficar atento às taxas lipídicas, que sempre nos indicam como está a saúde.

Como podemos te ajudar?

A RHMED é especialista em Saúde Ocupacional e Segurança no Trabalho e atua há mais de 20 anos no mercado. São mais de 500 mil vidas atendidas por profissionais qualificados e dedicados aos clientes. Estamos também está nas redes sociais! Siga aqui nosso perfil no LinkedIn!

Semana de Aleitamento Materno: cuidados na hora de amamentar

Os primeiros dias de agosto são dedicados às atividades da Semana Mundial de Aleitamento Materno. Para colaborar com mães e empresas, a RHMED observa cuidados e orientações a serem observados nessa importante fase da vida das mulheres.

Desde 1991, a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que nos seis primeiros meses de vida o bebê se alimente exclusivamente de leite materno. Por conta disso, a legislação trabalhista no Brasil garante uma série de direitos às funcionárias, como a obrigatoriedade de intervalos durante a jornada de trabalho para amamentação. Sabendo da relevância do aleitamento para saúde de mães e filhos, a RHMED orienta criteriosamente seus clientes a assegurar esses direitos e a cuidar da saúde e da segurança de suas colaboradoras.

Para as mulheres que voltam ao trabalho depois da licença maternidade, os especialistas aconselham não interromper abruptamente a amamentação. A indicação é que a mãe converse antes com seu médico a fim de criar a melhor estratégia para seu retorno às atividades, sem prejuízo na qualidade de vida e bem-estar dela e do bebê.

Amamentar envolve certos cuidados. Veja algumas dicas do Ministério da Saúde:

  • Manter a saúde em dia, porque muitas doenças podem ser transmitidas pelo leite materno;
  • Beber bastante líquido (3 a 4 litros por dia);
  • Não usar medicações sem orientação médica, porque algumas delas são eliminadas pelo leite materno e podem prejudicar o bebê;
  • Não fumar, tomar bebida alcoólica ou usar drogas.

Além de ser o alimento mais perfeito para as necessidades nutricionais do bebê, o leite materno contém uma série de anticorpos, que passam a proteger também a criança.

A RHMED

A RHMED é especialista em Saúde Ocupacional e Segurança no Trabalho e atua há mais de 20 anos no mercado. São mais de 500 mil vidas atendidas por profissionais qualificados e dedicados aos clientes.

Estamos preparados para atender às determinações legais, por meio de sistemas operacionais e capacitação de profissionais, viabilizando a disponibilização das informações, atendendo as demandas dentro dos prazos estabelecidos pelo governo. Clicando AQUI você tem acesso aos nossos outros artigos! Qualquer dúvida relacionada aos nossos serviços, entre em contato com a gente!