Síndrome de Burnout será incluída na Lista Internacional de Doenças

“Quem nunca se estressou no trabalho? Frases como: ‘estou estressado com o trabalho’ ou ‘não aguento mais o meu trabalho’ podem ser ditas diante de momentos difíceis. Porém, é preciso ficar atento até que ponto esse tipo de frase é só um desabafo. Em 1970, um psicanalista alemão denominou o estresse crônico no trabalho como”(…) um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional”.

Atualmente, a Síndrome de Burnout é definida como um distúrbio psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse, provocados por condições de trabalho desgastantes.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define o conceito de saúde como “um completo estado de bem-estar físico, mental e social e não somente a ausência de doenças e enfermidades”. Desta forma, percebemos que este conceito engloba uma visão muito mais ampla a respeito do estado de saúde plena, tendo significado coletivo e não somente individual. A manutenção da higiene mental é necessária para todos.

Manter um equilíbrio mental pleno requer uma boa adaptação às exigências do meio e um ajustamento do indivíduo dentro da comunidade em que ele está inserido. Com o passar dos anos, ocorre excessiva demanda de atenção, produção e participação, que, muitas vezes, as pessoas não têm capacidade de corresponder. O indivíduo é cobrado para produzir e render mais no trabalho, por meio do aumento da carga horária e horas extras, exigindo maior concentração e desempenho mental, consequentemente, abdicando do tempo de lazer e de relacionamento com familiares e vida social.

Sua principal característica é o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocados por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. A síndrome se manifesta, especialmente, em pessoas cuja profissão exige envolvimento interpessoal direto e intenso.

Para identificar o distúrbio, é preciso avaliar alguns sintomas psíquicos, como agressividade, ausência no trabalho, isolamento, mudanças de humor, dificuldades de concentração, ansiedade, depressão, baixa autoestima entre outros; e alguns sintomas físicos, como sudorese, palpitação, pressão alta, enxaqueca, cansaço, dores musculares, entre outros, podem estar associados à síndrome. O início dos sintomas pode se dar pelo acúmulo de tarefas, responsabilidades, exigências e pressões sofridas pela alta demanda de trabalho. Há três componentes principais: esgotamento físico e mental, sensação de impotência e falta de expectativas.

Os profissionais mais acometidos pela doença são áreas da educação, saúde e segurança pública. A mulher é a que mais sofre com a sobrecarga da dupla jornada de ter um emprego e cuidar da casa e da família, cenário que pode levar à Síndrome de Burnout. Como formas de prevenir, lidar e combater a síndrome, é recomendável a prática de esportes, meditação, sono adequado e acompanhamento psiquiátrico.

O diagnóstico é realizado por profissional de saúde mental, seja ele psicólogo ou psiquiatra. A partir dos sintomas apresentados, história pessoal e contextualização do momento atual, o profissional realiza o diagnóstico. Com relação ao tratamento, em muitos casos, será necessária a associação de medicação e psicoterapia.

PROFISSIONAL DA RHMED|RHVIDA

Estudos apontam que a Síndrome de Burnout vem aumentando progressivamente e o aconselhável é que as organizações proporcionem uma melhor qualidade nos ambientes de trabalho, qualificando seus funcionários para exercer uma boa liderança.

“O objetivo é que tenham a sensibilidade de enxergar as pessoas que apresentam algum desconforto diante de suas atividades e encaminhar para ajuda profissional, antes que se torne um grave distúrbio”, finaliza Amanda Santana, psicóloga da RHMED|RHVIDA, líder em saúde, segurança do trabalho e saúde ocupacional.

 

FONTE: SRzd

Hábitos saudáveis em casa e no trabalho

Data que faz parte do calendário oficial do Ministério da Saúde, o Dia da Saúde e Nutrição, lembrado em 31 de março, tem o objetivo de conscientizar a população sobre a importância hábitos saudáveis: boa alimentação e hidratação dentro e fora de casa. O simples hábito de beber a quantidade de água recomendada por especialistas pode evitar doenças.

 

“Tão importante quanto manter uma rotina saudável de alimentação em casa é estendê-la ao ambiente de trabalho. Hidratar-se, corretamente, por exemplo, contribui para evitar diversas doenças, como sobrepeso, resfriado, sinusite, cálculos urinários, constipação, síndrome do intestino irritável e gota (enfermidade reumática). Beber água também proporciona benefícios ímpares, ajudando a melhorar a concentração, a qualidade do sono e a memória. Ao dar maior disposição para atividades físicas, há vantagens também para a produtividade em ambiente de trabalho”, assegura o diretor-médico da RHMED|RHVIDA, Dr. Geraldo Bachega.

 

O médico frisa ainda que, além da hidratação ideal, bons hábitos alimentares no trabalho são cruciais para uma nutrição completa: “O dia a dia do colaborador é corrido, prejudicando a manutenção de uma rotina saudável. Mas é preciso ter ciência de que o bem-estar deve estar sempre em primeiro lugar. E isso se traduz em medidas imprescindíveis, como manutenção do peso, ingestão de alimentos pobres em gorduras e açúcares, adoção de um cardápio rico em fibras, frutas, legumes e verduras, redução do consumo de sal, adoção de quatro refeições por dia – café da manhã, almoço, jantar e os lanches –, sem abrir de nenhuma e sempre com a ingestão sem pressa e prazerosa. E importante: tudo deve ser consumido com moderação, nada em excesso”, esclarece o especialista em medicina ocupacional.

 

No trabalho e em casa, o hábito da boa nutrição deve contar com aliados indispensáveis: “Evitar ou cessar o tabagismo, manter uma agenda regular de exercícios e evitar quadros que comprometem o equilíbrio socioemocional – como o estresse e a fadiga – são, juntamente com a boa nutrição, os grandes amigos da saúde. Se a pessoa mantiver esses pilares em dia, as atividades diárias, na residência e em ambiente organizacional, e o bem-estar físico e mental serão uma página no capítulo da vida saudável”, finaliza o diretor-médico da RHMED|RHVIDA, Dr. Bachega.

 

Sobre a RHMED|RHVIDA

Empresa pioneira na prestação de serviços de saúde e segurança, a RHMED|RHVIDA acumula 22 anos de experiência, com sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo, com atendimento em todos os estados do Brasil. A empresa apresenta ampla rede de prestadores credenciados, distribuídos por todas as regiões do Brasil, sendo referência no suporte a corporações para que reduzam seus custos com saúde ocupacional e assistencial por meio da inteligência na gestão. Anunciou, em maio de 2018, acordo de compra da RHVida, já aprovada pelo Cade. Com a aquisição, a RHMED|RHVIDA se torna a maior empresa focada em medicina ocupacional do Brasil, com 600 colaboradores e responsáveis pelo atendimento a mais de 2.500 empresas em todo o país.

Dia Internacional de Prevenção às Lesões por Esforços Repetitivos

O afastamento do trabalho por até 15 dias é uma das consequências das lesões por esforço repetitivo e distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho (LER/DORT). A doença ocupacional, cujo Dia Internacional de Prevenção é lembrado nesta quinta-feira, 28, atinge trabalhadores de diversos setores em todo o mundo. No Brasil, dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) revelam que as LER são responsáveis por 11% de todo o universo de benefícios acidentários liberados pela previdência social em 2017, sendo fraturas de perna e tornozelo, punho e mão estão as segunda e terceira maior causa de afastamento.

Analisando exclusivamente os benefícios concedidos por adoecimento em função do trabalho, números do INSS mostram que 15% das causas de afastamentos se enquadraram nos seguintes quadros: lesão no ombro, sinovite (inflamação em uma articulação), tenossinovite (inflamação ou infecção na bainha que cobre o tendão) e mononeuropatia dos membros superiores (lesão no nervo periférico). Outro levantamento sobre a doença ocupacional chama a atenção: Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), realizada pelo IBGE, revelou que, em 2013, 3.568.095 trabalhadores disseram ter tido diagnóstico de LER/DORT. O instituto diz ainda que entre as doenças ocupacionais as LER são as mais frequentes nas estatísticas da Previdência Social.

OPINIÃO DO ESPECIALISTA

“O quadro de Lesões por Esforços Repetitivo/Distúrbios Osteo Musculares Relacionados ao Trabalho (LER/DORT), que tem a dor como primeiro sinal, se caracteriza posturas inadequadas, movimentos repetitivos e sobrecarga física no ambiente de trabalho, pressão psicológica e estresse, acometendo homens e mulheres em idade produtiva. Formigamento, dormência, certa insensibilidade ou fraqueza para segurar objetos também são sintomas”, explica o diretor-médico da RHMED|RHVIDA, dr. Geraldo Bachega, especialista em medicina do trabalho, que complementa: “Também é importante que colaboradores fiquem atentos a sinais de evolução lenta e gradual, como fadiga, inchaço de membros superiores e inferiores, rigidez dos músculos, impactos nos membros e desânimo”.

O médico reforça que prevenção e ambiente de trabalho que contemple qualidade de vida física e mental de colaboradores são os pontos-chave para que as lesões por esforços repetitivos não façam parte da rotina organizacional: “Ao primeiro sintoma, busque auxílio especializado, evitando a evolução clínica do quadro. Redução da necessidade do número de repetições, pausas e exercícios preparatórios e compensatórios, adaptação do mobiliário e redução do quadro de estresse, entre outras, são medidas eficazes que devem ser incorporadas ao dia a dia do colaborador, ajudando a prevenir o quadro de LER/DORT. Promover programas de estímulo à prática regular de atividades físicas e ingestão frequente de líquidos, principalmente, água, também são ações fundamentais para a prevenção do cenário de LER/DORT, além de ajudar diretamente na manutenção da saúde”, ressalta o diretor-médico da RHMED|RHVIDA, dr. Geraldo Bachega, especialista em medicina do trabalho.

Sobre a RHMED|RHVIDA 

Empresa pioneira na prestação de serviços de saúde e segurança, a RHMED|RHVIDA acumula 22 anos de experiência, com sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo, com atendimento em todos os estados do Brasil. A empresa apresenta ampla rede de prestadores credenciados, distribuídos por todas as regiões do Brasil, sendo referência no suporte a corporações para que reduzam seus custos com saúde ocupacional e assistencial por meio da inteligência na gestão. Anunciou, em maio de 2018, acordo de compra da RHVida, já aprovada pelo Cade. Com a aquisição, a RHMED|RHVIDA se torna a maior empresa focada em medicina ocupacional do Brasil, com 600 colaboradores e responsáveis pelo atendimento a mais de 2.500 empresas em todo o país. v

Dia Nacional da Mamografia

O câncer de mama feminino é responsável por 28% dos casos novos a cada ano, com estimativa é de 59.700 ocorrências em 2018 e 14.388 óbitos de acordo com dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Por conta da alta incidência, o Dia Nacional da Mamografia, lembrado nesta terça-feira, 5 de fevereiro, chama a atenção de mulheres país afora para a importância da mamografia como um importante protagonista do diagnóstico precoce da doença.

 

O exame, disponível o Sistema Único de Saúde (SUS), ajuda a identificar lesões na mama em fase inicial, e na redução da mortalidade. Especialistas reforçam que todas as mulheres podem e devem fazer o autoexame. No entanto, a mamografia é imprescindível no calendário de saúde feminino, tendo recomendação anual após os 40 anos, segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia.

 

A ultrassonografia das mamas também deve ser realizada. Outros pontos importantes observados por médicos são: aliar a realização periódica da mamografia à manutenção de bons hábitos de saúde – como prática de exercício físico e alimentação saudável –, a fim de minimizar fatores de risco, ajudando efetivamente na prevenção do câncer de mama.

COMO PODEMOS TE AJUDAR?

A RHMED é especialista em Saúde Ocupacional e Segurança no Trabalho e atua há mais de 20 anos no mercado. São mais de 500 mil vidas atendidas por profissionais qualificados e dedicados aos clientes. Conheça mais sobre a RHMED aqui!

Dia da Previdência Social e Dia Nacional do Aposentado são lembrados neste 24/01

Nesta quinta-feira, 24 de janeiro, duas datas importantes para a população brasileiras são lembradas: o Dia da Previdência Social, órgão brasileiro que completa 96 anos, e o Dia Nacional do Aposentado. Importante ferramenta de segurança para o trabalhador após o tempo mínimo de contribuição e que materializa a função da previdência social no Brasil, a aposentadoria representa também um acolhimento socioeconômico em condições de impedimento laboral, permitindo que o trabalhador tenha direito a pagamento de auxílios, salário-maternidade e pensão por morte.

Dados divulgados pela Secretaria de Previdência indicam que, mensalmente, a Previdência paga mais de 29 milhões de benefícios somente no Regime Geral de Previdência Social (RGPS), transferindo para a economia do país valor superior a R$ 36,9 bilhões. Além de movimentar capital econômico, especialistas dizem que uma boa aposentadoria pode ser fruto de investimento contínuo em Segurança e Saúde do Trabalho (SST), instrumento estratégico para qualidade de vida do colaborador durante a carreira e na aposentadoria.

Sobre a RHMED

Empresa pioneira na prestação de serviços de saúde e segurança, a RHMED acumula 22 anos de experiência, com sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo, com atendimento em todos os estados do Brasil. A empresa apresenta ampla rede de prestadores credenciados, distribuídos por todas as regiões do Brasil, sendo referência no suporte a corporações para que reduzam seus custos com saúde ocupacional e assistencial por meio da inteligência na gestão. Anunciou, em maio, acordo de compra da RHVida, já aprovada pelo Cade.  Com a aquisição, a RHMED se torna a maior empresa focada em medicina ocupacional do Brasil, com 600 colaboradores e responsáveis pelo atendimento a mais de 2.500 empresas em todo o país.

Governo decide data de abertura de Ambiente de Testes do eSocial

Eventos de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) poderão ser aplicados em um ambiente de testes no eSocial, a partir do dia 18 de março. Publicada no portal do Governo Federal, a estipulação da data vai permitir que eventos de SST – compostos por tabela de ambientes de trabalho, comunicação de acidente de trabalho, monitoramento da saúde do trabalhador, exame toxicológico do motorista profissional, condições ambientais do trabalho – fatores de risco, treinamentos, capacitações, exercícios simulados e outras anotações – sejam encaminhados por empresas para avaliações.

O calendário oficial do eSocial determina que as grandes empresas, pertencentes ao Grupo 1 e cujo faturamento é superior a R$78 milhões, sejam as primeiras a fazer o envio dos eventos de SST, a partir de julho de 2019.

eSocial é ferramenta da Saúde Ocupacional

Para o diretor-médico da RHMED, Dr. Geraldo Bachega, o sistema é um aliado tanto para empresas quanto para trabalhadores. “O eSocial unificará em um ambiente nacional as informações fiscais, previdenciárias e trabalhistas dos empregadores, contribuintes e órgãos públicos. Outro ​ ponto relevante​ é que as ações de saúde e segurança ​ exigidas pelo eSocial já eram regras estabelecidas na legislação, mas de difícil fiscalização. O eSocial trará mais transparência, tornando fundamental ter disciplina e operar de forma correta”, esclarece o médico.

Nesse contexto, a Saúde Ocupacional tem papel crucial. Dr. Geraldo ressalta que o cuidado com a saúde do colaborador divide o protagonismo com as ações de prevenção de acidentes de trabalho promovidas pelas corporações.  “O gerenciamento das informações colhidas na anamnese do exame físico e ocupacionais é ferramenta efetiva na prevenção, e não somente análise do acidente que já ocorreu” observa o médico.

A RHMED

RHMED oferece soluções que auxiliam as empresas a estabelecerem níveis elevados das suas condições de trabalho. Tendo como resultado o aumento da qualidade de vida do trabalhador, a RHMED desenvolve e implanta diversos programas, baseados em estudos da população e tecnicamente focados na melhoria da relação entre funcionários, empresa e sociedade. Entenda o nosso trabalho aqui!

Altas temperaturas do verão exigem hidratação

O verão chega com toda força e as altas temperaturas acendem o alerta de especialistas para a necessidade de hidratação e alimentação saudável. São cuidados essenciais para manter para o bom funcionamento do organismo e prevenir as doenças da estação.

Especialistas lembram também que alimentação leve e hidratação adequada são aliadas imprescindíveis da saúde, mas precisam estar associadas a outras precauções para evitar de desequilíbrio do organismo, como  intoxicação alimentar e desidratação. A intoxicação alimentar – náuseas e vômitos, diarreia, febre, dor de cabeça e desidratação grave, em certos casos – pode ser letal, dependendo da gravidade da infecção. Dicas simples, como evitar a ingestão de alimentos de rápida contaminação fora de casa (maionese e molhos em geral), deixar de consumir alimentos malpassados e sempre lavar as mãos com água e sabão antes das refeições são precauções importantes.

Já a desidratação apresenta sinais clássicos: boca e mucosas secas, sede intensa, longos períodos sem urinar, olhos ressecados e fundos, além de irritação. O não tratamento pode levar à insuficiência renal e problemas cardiovasculares, entre outros. Usar roupas leves, ingerir, no mínimo, de dois litros de água por dia, evitar exposição direta ao sol, principalmente no intervalo das 10h às 17h, não fazer exercícios físicos intensos sob o sol e, fora de casa, ingerir somente alimentos industrializados e de procedência confiável ajudam também a manter o bem-estar.

Confira as dicas essenciais para a saúde no verão:

  • Mantenha a hidratação em dia (2 litros/diariamente). Sucos sem açúcar, águas saborizadas e água de coco são boas opções de hidratação;
  • Dê preferência a alimentos ricos em água, como abacaxi, melancia, laranja-pera;
  • Reduza ou evite o consumo de bebidas alcoólicas;
  • Evite ou diminua consumo de comida com excesso de gordura;
  • Prefira picolés ou sacolés de frutas a sorvetes cremosos, que têm muito açúcar e gordura.

A RHMED

Empresa piorneira na prestação de serviços de saúde e segurança, a RHMED acumula 22 anos de experiência, com sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo e atendimento em todos os estados do Brasil. A empresa apresenta ampla rede de prestadores credenciados, distribuídos por todas as regiões do Brasil, sendo referência no suporte a corporações para que reduzam seus custos com saúde ocupacional e assistencial por meio da inteligência na gestão. Anunciou, em maio, acordo de compra da RHVida, já aprovada pelo CADE. Com a aquisição, a RHMED se torna a maior empresa focada em medicina ocupacional do Brasil, com 600 colaboradores e responsáveis pelo atendimento a mais de 2,5 mil empresas em todo o país. Veja matéria completa aqui!

Dezembro Laranja: RHMED pede atenção aos cuidados com a pele

O verão só começa oficialmente no dia 21 de dezembro e desde já o alerta de especialistas em relação aos efeitos nocivos da exposição ao sol e ao calor merecem atenção. Por concentrar ações de conscientização e lembretes dos cuidados com a pele, o ultimo mês do ano ficou conhecido também como Dezembro Laranja.

Atualmente, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pele é o tipo mais comum entre a população brasileira, correspondendo a 30% de todos os diagnósticos de tumores malignos.

Mas essa realidade pode mudar com ajustes simples na rotina diária. Levantamentos recentes sugerem que mais da metade dos tumores de pele poderiam ser prevenidos e, para isso, evitar a exposição excessiva e constante aos raios solares, além de utilizar correta e recorrentemente o protetor solar, são as melhores medidas. E isso vale desde a infância.

Confira algumas dicas essenciais para não prejudicar a saúde da pele:

  • Usar protetor solar em toda a pele exposta, 15 minutos antes de sair ao sol, mesmo em dias nublados e durante todo o ano. Usar um protetor que ofereça ação de amplo espectro contra os raios UVA e UVB e tenha um fator de proteção solar (FPS) de pelo menos 30. Cerca de 70% da exposição solar que sofremos é ocasional. Por isso o uso constante de protetor solar é recomendado independente do que planeja fazer ao longo do dia, principalmente para quem trabalha ao ar livre;
  • Não ficar exposto por tempo ilimitado ao sol, em especial entre as 10h e 16h, quando os raios são mais fortes;
  • Pessoas de pele e cabelos claros e as com sardas são mais propensas a desenvolver o câncer de pele. Por isso, a atenção deve ser maior;
  • Beber água é fundamental para manter corpo e pele hidratados.

E mesmo para quem já se vale dos métodos preventivos, é muito importante consultar o dermatologista: só um médico especializado pode diagnosticar e prescrever o tratamento mais indicado de acordo com o caso.

SOBRE NÓS

A RHMED é referência em Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho no Brasil e conta com unidades próprias no Rio de Janeiro e São Paulo , além de uma ampla rede de prestadores distribuídas em todas as regiões do Brasil. Clique aqui para ler nossos artigos.

Mês de conscientização e luta contra a AIDS

Os números ainda são alarmantes. Somente em 2017, foram diagnosticados 42.420 novos casos de HIV e 1,8 milhão de novas infecções pelo HIV no Brasil. Por isso dezembro é o mês considerado marco para reforçar o esforço mundial da luta contra a AIDS.

A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, a AIDS, como também é chamada, é causada pelo HIV, sigla em inglês do vírus da imunodeficiência humana. O vírus ataca sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. E é alterando o DNA dessa célula que o HIV faz cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

Como esse vírus ataca as células de defesa do nosso corpo, o organismo fica mais vulnerável a diversas doenças, de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer.

O HIV pode ser transmitido pelo sangue, esperma e secreção vaginal, pelo leite materno ou transfusão de sangue contaminado. O portador do HIV, mesmo sem apresentar os sintomas da AIDS, pode transmitir o vírus, por isso, a importância do uso de preservativo em todas as relações sexuais sejam orais, anais ou vaginais.

Em caso de exposição a qualquer situação de risco, a indicação é procurar um profissional da saúde. A maioria dos postos de saúde disponibiliza teste rápido e gratuito para o HIV.

A AIDS não tem cura, mas os portadores do HIV dispõem de tratamento oferecido gratuitamente pelo Governo. Ao procurar ajuda médica, em um dos hospitais especializados e postos de saúde da rede publica, o paciente terá acesso ao tratamento anti-retroviral.

RHMED é especialista em Saúde Ocupacional e Segurança no Trabalho e atua há mais de 20 anos no mercado. São mais de 500 mil vidas atendidas por profissionais qualificados e dedicados aos clientes. A RHMED atua de forma completa nos programas de Saúde e Segurança do Trabalho, orientando e direcionando as empresas no cumprimento das Normas Regulamentadoras e demais legislações vigentes.

Dia Nacional do Combate ao Câncer: RHMED reforça cuidados preventivos

Hoje, 27 de novembro, é o Dia Nacional do Combate ao Câncer. A data foi estipulada pelo Ministério da Saúde para ampliar o conhecimento da população a respeito da doença e, sobretudo, incentivar sua prevenção e diagnóstico precoce.

Atualmente, segundo dados do governo, os cânceres mais incidentes na população brasileira são os de pele, próstata, mama, cólon e reto. Os especialistas são unânimes em afirmar que a prevenção é o melhor tipo de tratamento para a doença, bem como a consulta regular a um médico.

O que é?

Câncer é o nome dado a um conjunto de células que se dividindo-se rapidamente, que tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, gerando a formação de dois tipos de tumores: o tumor maligno e o tumor benigno. O tumor é uma massa localizada de células que se multiplicam vagarosamente e se assemelham ao seu tecido original.

Principais tipos de Câncer e prevenção:

  • Câncer do colo uterino: é causado pela infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano –  HPV. Essas alterações das células são descobertas facilmente no exame preventivo (Papanicolaou) e são curáveis na quase totalidade dos casos. Para prevenir-se, é necessário vacinar crianças e as adolescentes de 9 a 14 anos contra o HPV; usar preservativo em todas as relações sexuais e manter em dia o exame preventivo.
  • Câncer de próstata: é o câncer que ocorre em uma pequena glândula em forma de noz que envolve a uretra masculina logo abaixo da bexiga urinária, podendo ser sentida através do exame de toque retal. Como prevenção, é preciso manter uma alimentação saudável e o peso corporal o equilibrado e fazer o exame regularmente.
  • Câncer de mama: é uma doença resultante da multiplicação de células anormais da mama, que forma um tumor. Para detectar precocemente o câncer, a mulher precisa realizar regularmente o auto exame, anualmente a mamografia e, após os 55 anos, de seis em seis meses.
  • Câncer de pele: O câncer da pele é o tipo de tumor mais incidente na população – cerca de 25% dos cânceres. É definido pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. O dermatologista está na linha de frente na prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento do problema. Usar diariamente protetor solar; beber água regularmente para hidratação da pele e evitar a exposição exagerada ao sol são algumas das dicas de prevenção.

 Sobre a RHMED

Empresa piorneira na prestação de serviços de saúde e segurança, a RHMED acumula 22 anos de experiência, com sedes no Rio de Janeiro e em São Paulo e atendimento em todos os estados do Brasil. A empresa apresenta ampla rede de prestadores credenciados, distribuídos por todas as regiões do Brasil, sendo referência no suporte a corporações para que reduzam seus custos com saúde ocupacional e assistencial por meio da inteligência na gestão. Anunciou, em maio, acordo de compra da RHVida, já aprovada pelo CADE. Com a aquisição, a RHMED se tornou a maior empresa focada em medicina ocupacional do Brasil, com 600 colaboradores e responsáveis pelo atendimento a mais de 2,5 mil empresas em todo o país. Veja matéria completa aqui!